Tudo é adaptável

Ah, polêmicas. Casamento de Marina Ruy Barbosa, e tava lá sua amiga e atriz Alice Wegmann usando camiseta básica branca e uma saia de penas, que foi alvo de críticas no Instagram – e mandou uma resposta muito boa pra quem perdeu tempo indo lá falar mal.

Acontece que pra nós, meros mortais que não ganhamos o pilas que atores da Globo ganham, que não fazemos publicidade pra marcas grandes e que não somos do meio artístico, ir a um casamento requer seguir um Dress Code específico – que tá aí pra nos ajudar a estar alinhados, sem parecer deslocados do ambiente e nos sentir confortáveis no meio dos convidados, mesmo usando roupas que não costumamos usar no dia a dia.

Uma camiseta branca básica não tá dentro do Dress Code formal, que seria o usado pra ir a um casamento. Mas ela pode. Eram muitas pessoas do mesmo meio, e com certeza apareceria extensivamente na mídia – diferente dos casamentos que vamos normalmente. Se Neymar usava um Nike Shox, o que pra mim é um erro muito mais grotesco, por que ela não pode usar uma camiseta branca? A saia era de penas, bem diferentona, mas que não deixa de ser trabalhada, como os vestidos bordados e com pedraria que vemos normalmente.

Confesso que eu não iria com essa roupa específica a um casamento, mas se eu montasse um visual com uma camiseta branca que eu avaliasse que fica apropriado ir, por que não? Se eu me sentisse confortável, não me sentisse deslocada… Também não aconselharia nenhum cliente a ir vestido com algo que fuja do formal – mas porque eu ensino a pessoa a se vestir pro resto da vida sozinha, se eu for montar um look pra um evento específico, é um serviço diferente que pode ser adaptado.

É o que eu falo: é tudo flexível e adaptável. Não existem regras, nem certo e errado. O que não dá é ir usando jeans e tênis com a camiseta branca em um casamento, que é um evento formal.

Mais sobre o figurino da Alice Wegmann aqui.